O Site Oficial da Copa do Mundo de 2014

quarta-feira, março 31, 2004

Pula, pula cavalinho

Tudo pronto para a festa. Ginásio pronto, ingressos esgotados, coreografia nova ao som de Brasileirinho. Apenas discordo da escolha da música, afinal ela é usada por TODAS as categorias esportivas no Brasil. Já vi coreografia nova ao som de Brasileirinho no nado sincronizado, na ginástica rítmica e até no basquete. Brasileiro fazendo embaixada? Brasileirinho. Intervalo do jogo de Vôlei? Brasileirinho. No caso do intervalo é ainda pior, visto que sempre tem um babaca para fingir que está sambando com um pandeiro fictício na mão....

Fora isso, a filha do Edílson tem tudo para arrebentar. Pai Hosken, entre uma e outra baforada, me alerta que a união entre torcida e expectativa de um bom resultado (neste caso, vitória) sempre dá em merda. Para não contrariar o branco adulto jovem, vou concordar. A neguinha sobre pressão é um PRE-RI-GO! Lembram do resultado dela no Pan-americano? Pífio. Na prévia da olimpíada em Atenas? Ridículo. Na última alegou cansaço.... E as outras? Não cansam não?

Outra dúvida: para integrar a seleção brasileira de ginástica olímpica é necessário ser baranga? Aconselho a verem uma etapa da Copa do mundo. É cada mulherão dos outros países... e no Brasil, só canhão. Saudades da Luiza Parente, que pelo menos dava pro gasto....

Dicas de Pai Hosken para ganhar ouro nas olimpíadas e umas mulherzinhas....

“Na prova de tiro, pense no Galvão Bueno”

Pai Hosken ensinou macaco Tião a atirar merda.

terça-feira, março 30, 2004

Escorrega, Galvão!!!

Percebe-se que o trabalho do cavalo não foi de todo bem realizado. Galvão Bueno continua falando; e falando besteira!
Ontem, em seu programa - o Bem Amigos!!! (se fosse com Paulo Gracindo seria Bem Amado!!!¹) - GB, instigado pelo bobo Arnaldo C. Coelho, falou da perda da vitória de seu filho, o Cacá². Disse o nobre escroque: "Não falo como pai, mas como jornalista: a Justiça será feita ao meu filho!".
Por estas e outras incrongruências, advogados perdem milhões e milhões. Mas ele falou como jornalista, não como advogado (apesar de ter metido a Justiça no meio).
__________________________
1. INFAME
2. pode até pilotar bem, mas tendo o pai que tem, já peguei nojo.

L. N. F. de P.

Tenho um amigo com quem falo quase que exclusivamente sobre futebol, grande Bigode. Um canhoto habilidoso de proeminente barriga de chope, levemente afetado pela calvície. Tenho a impressão que o fato de termos crescido a sombra de Sócrates, da geração de 82 e dos engrandecedores comentários de Gérson, o faz acreditar no futebol bem jogado, ofensivo e sem resultados. Talvez por isso seja um sujeito engraçado.

Outro dia discutíamos a formação da Liga Nacional de Futebol de Praia. Tome o Romário por exemplo, creio ser impossível, até um dia desses morrer de ataque cardíaco, o sujeito se afastar do futebol e da praia; e quem não viveria assim? O peixe é esperto, já está criando um clássico regional: o rachão contra o time do Edmundo. Tenho certeza que se organizássemos um campeonato bem merreca baseado em craques aposentados e nuns moleques com fôlego teríamos, pelo menos, o patrocínio da Schin; e quer mais que futebol, praia e cerveja?

Voltando de viagem.

E tudo a mesma merda; Pantano se arrastando, Rubinho passeando de Ferrari, e Romário ainda com a "síndrome de Pelé" na cabeça, num estado meio ridículo.

Pelo menos parece que finalmente se conformou em ficar atrás do Rei. Disse que vai se aposentar - resolveu deixar pra lá a estória do milésimo gol, portanto. E se decidiu: "sou o terceiro da história" - vai guardar isso como um resumo de tudo e tentar se conformar com o fato.

Que lista mais patética...

O negócio está virando moda; fico na espera de que o Dadá também faça uma, acompanhada de algumas explicações.

segunda-feira, março 29, 2004

Para meus leitores Uruguaios

Todo el pueblo de la República Oriental se entusiasmo con la idea de acoger en su capital, Montevideo, el mejor torneo futbolístico jamás celebrado. Quedaba, de todos modos, una ardua tarea por delante. Para empezar, la construcción del estadio Centenario que estaba llamado a ser el mayor y más moderno recinto futbolístico del planeta. Por desgracia, los anhelos de los uruguayos de ver en acción a las más potentes selecciones europeas se desvanecerían pronto. Sólo cuatro, y no de las mejores, decidieron cruzar el Atlántico. Ello provocó, lógicamente, que el Campeonato tuviera un claro color sudamericano y que, a fin de cuentas, se pudiera vivir la final soñada por todos, Uruguay - Argentina, con el desenlace ansiado por los uruguayos: el triunfo de su selección (la “celeste”). Fifa World Cup - Uruguay 2030 El Mundial del Centenario sera en Uruguay!

Meu leitor uruguaio, Francescoli, emitiu sua opinião:

“Desde niño, mi padre me ha contado la historia mas gloriosa de nuestro futbol, yo no la he vivido... Pero, quien ha dicho que ser celeste es facil. y si somos cede, dentro de 29 años en Montevideo nos volveremos a ver.”

É meu caro Francescoli, só acho que as histórias você ouvia eram do seu avô....

domingo, março 28, 2004

Tem um time aí pra emprestar?

Na tarde deste domingo, o Vasco se classificou para a final da Taça Rio.
Uma lástima o hoje. Horrível; podre. Não sei como não coloquei novamente o DVD Procurando Nemo® - ao qual assisti ontem - para uma exibição. Friburguense com um a menos conseguiu abrir o placar e jogar bem melhor do que a representação que homenageia o navegador-carniceiro português.
Já o Fluminense, que fará a final com o Vasco, jogou alguma coisa,mas um time que depende somente de Romário fica difícil. Roger jogou muito bem, mas ter no score um gol de Odvan já reduz a vitória em 70%.

Começou neste domingo a StockCar Brasil®.Infelizmente quam ganhou foi a cria do narrador (?) - e viúvo de Ayrton Senna¹ - Galvão Bueno, que não sabe dar nome aos filhos: um é Cacá; outro é Popó. Ainda bem que não vi a corrida, pois deve ter sido um saco ver o narrador (?) lamber a cria.
_________________________
1. designação dada ao narrador (?) por Agamenon Mendes Pedreira, o fictício colunista dO Globo®.

O papa é pop

Domingo, eu vou ao maracanã.... não, segundo o papa eu não vou não. Domingo é dia de se dedicar somente a Deus. E Deus, como vocês leitores sabem, se aposentou e agora é técnico do Japão.

Trulli disse que os carros de F-1 estão rápidos demais, oferecendo riscos para segurança dos pilotos. Por isso que eu voto que todas as equipes adotem o carro da Minardi como titular. E Rubinho como primeiro piloto....

Ian Thorpe, recordista mundial nos 400 m livres, foi desclassificado nas seletivas da natação da Austrália, notícia esta mais do que velha, visto que outros dois colunistas já falaram.... O Brasil ganhou uma ótima oportunidade para naturalizar o tubarão e, quem sabe, nesta olimpíada ganhar uma medalha de ouro.... E uma dúvida: atleta australiano gay, que queima a rosca, vai para Atenas?

Ontem o Fluminense passou pelo Americano, hoje será a vez do Vasco ganhar a sua semifinal. Essa nem precisa de Pai Hosken, que se recusa a falar sobre coisas óbvias.

E o Flamengo resolveu mendigar de vez.... Abrirá uma conta para doação dos torcedores. Aquela velha história: se todo flamenguista der 6 reais o Flamengo paga todas suas dívidas e ainda sobra pro cafezinho. Sou flamenguista, mas só doaria se fosse para pagar as dívidas. Eles irão dividir entre a construção do CT e contratações para o elenco. Eu, particularmente não concordo. Mas vou ajudar, não doando o dinheiro, mas comprando o carnê dos jogos do Brasileirão no Maracanã.

E adivinhem a última? Guga eliminado na primeira fase do masters series de Miami. Que faaaase....

sábado, março 27, 2004

He came from the land down under

Salve, simpatia! Volto após uma semana de férias e descubro que o jovem Thorpe, o "Thorpedo" humano, escorregou no quiabo e queimou a largada na classificatória australiana para os 400 metros livres, prova da qual ele detém a medalha olímpica.
Descubro também que o amigo cardeal (você na cabeça tá legal...) já falou sobre isso, mas dada a falta de assuntos desportivos interessantes das últimas semanas, não posso me excusar de comentar tão cômico acontecimento.
A primeira coisa que me veio à cabeça ao ler sobre a derrapada do jovem "aussie" foi seu Madruga exclamando: burro!!! Como é que um sujeito do renome dele me protagoniza uma gafe dessas? Logo em seguida, um antigo episódio do Pica-Pau lembrou-me de que, muito provavelmente, "em todos esses anos nessa indústria vital, essa é a primeira vez que isso me acontece".
Então tá.
O empresário Dave Flaskas disse à imprensa que Ian afirmou ter ouvido um barulho, pouco antes de se jogar na água. Novamente surge o eterno personagem de Ramón Valdez, dizendo: burro!!! Como é que ele me faz isso justamente na prova em que é absoluto desde 1998?
Ok, como diria o velho Shakes', much ado about nothing. Ele ainda tem os 100, 200 metros e dois revezamentos pra nadar em Atenas. Fica um conselho para a Federação Australiana de Natação: sigam o exemplo das provas de atletismo e estabeleçam uma segunda largada para o caso de alguém queimar a primeira.
Embora seja curioso alguém queimar a largada de uma prova de natação...

Ainda na piscina, resolvi buscar notícias sobre uma das mais talentosas, anabolizadas e mondrongas nadadoras que já vi: Inge deBruin, a escavadeira holandesa (que queixada, malandro! Parece o Arnoldão nos tempos de Mister Olímpia). O máximo que consegui foi uma nota no sítio Oregon Swimming, dizendo que a mesma estava nadando pela Tualatin Hills e que havia baixado seu recorde nos 100 livres para 48.15.
Nada mal, Mandíbula!


Inge deBruin, em Bali, disputando com um elefante pra ver quem tem os dentes da frente mais separados. O elefante não queimou a largada, fez um ótimo tempo nos 400 e vai para Atenas

FOGO & ÁGUA

Numa cerimônia tocante, a Estátua da Liberdade foi a Olímpia esta quinta-feira, a fim de reacender a chama olímpica, que percorrerá todo o mundo, mor parte do tempo em avião, e talvez sofrendo atentados de bombeiros amadores, até tornar a Athenas. Se Prometheus antevisse o uso comercial de seu presente, ou que este seria reintroduzido nos jogos por Hitler, arrepender-se-ia profundamente.

Arrependido, também, deve estar o AOC, por vender às emissoras uma eliminatória entre os nadadores, em vez de selecionar via melhores marcas. Se o sujeito estiver gripado, ou não no melhor da forma naquele período, dane-se. E o fato é que Ian Thorpe está fora dos 400m livres nas Olimpíadas, apesar de favorito para a disputa.

Parabéns, comitê australiano, muito bom... Seria, aliás, o caso do COI convocar o torpie, por serviços prestados ou notório saber, mas preferirão convidar gente de Guiné Equatorial pra fazer papel de palhaço no complexo aquático. Muito inteligente, parabéns, parabéns...

terça-feira, março 23, 2004

Cheiro de Mar......melada

Como na taça Guanabara, o americano fez um migué com um time “grande” para tirar o Botafogo das paradas. Os “alemão” de general Severiano ficaram tudo bolado e os bino terão que ficar no sapato até o Brasileirão. O América mandou um sapeca-iáiá pra cima do eterno parceiro de tramóia, o Bangu. A chapa esquentou no Maracanã, aonde o Beto acertou um cruzamento na cabeça do Alex Alves. O primeiro, notoriamente bêbado, encontrou o segundo voando baixo (uns 0,5 km/dia) deixando Junior Baiano para trás.....

Na F-1, Rubinho provou ser medíocre, Pantano uma comédia, BAR está deixando de ser surpresa e o alemão ganhará o 5 título seguido (sétimo alternado). Felicidade só pelo ponto do Massa, para quem eu realmente torço esse ano. Se ele parar de errar ridiculamente e for marcando seus pontinhos, é certo que irá substituir o Ruinzinho na Ferrari. Quem tem Todd como padrinho não precisa de Nescau....

O Flamengo irá rescindir com a Petrobras, irá assinar com a Simiens (é assim que se escreve?) e trazer Ruinvaldo. Tudo até segunda-feira. Aguardem e espere.....

segunda-feira, março 22, 2004

QUEM É O BARBEIRO QUE NÃO SE BARBEIA ?

A navalha de Hanlon é um caso particular da de Occam. É meio desconhecida, porém muito útil, e sua formulação usual é a seguinte: "Nunca atribua à má-fé o que pode ser adequadamente explicado pela estupidez". A estupidez é bem mais comum que a má-fé, e todos nascemos estúpidos, mas não maliciosos...

Ou seja: se conhecesse melhor a navalha de Hanlon, em vez de especular sobre a Ferrari prejudicar Barrichello, os brasileiros perceberiam logo que se trata de uma boa besta, e desligariam a tevê.

Erros de equipe acontecem; erros de Rubinho são uma lei da natureza.

domingo, março 21, 2004

DEVAGAR SE CHEGA A ATENAS

Rodrigo Pessoa, apressado, caiu do cavalo e ficará sem montar por uns bons dez dias.

Enquanto isso, na sala de justiça, dirigentes atenienses mostram-se preocupados com o andamento das obras -- contrataram a mesma firma que Tom Hanks em Um dia a Casa Cai. Um exemplo, de tantos: contrariando o velho mote de Vicente Matheus, já desistiram de pôr um teto no ginásio que comportará as piscinas. Os atletas ficarão à mercê dos caprichos da natureza, no meio do verão.

Muitas dores de cabeça, também, traz o momento mais poético das olimpíadas: a Maratona, que começará na cidade homônima, e cuja chegada se dará num velho estádio em Atenas. O problema é que as obras na estrada foram orquestradas por Maluf, e ou não terminarão, ou custarão bem mais que o planejado. Se tio Eurico passar por lá, dará um jeito de embolsar o dinheiro da empreiteira o convencer o mundo de que a competição fica ainda mais bela se disputada no barro.

Torço como poucos pela Rio 2012, até comprarei camisa. E por falar na terra do palavrão, afirmo que o América vs Bangu das 16h é o verdadeiro jogo do século, mas isso explico em outra oportunidade.

sábado, março 20, 2004

Certa feita, um professor disse que o estelionatário é o criminoso mais covarde que alguém possa prender: chora, entrega comparsas, vende a mãe e confessa tudo por medo de uma coronhada. E é isso o que vemos com diretores de federações e clubes.

Eurico, quando a coisa apertou, disse que estava doente. Edmundo Santos Silva chorou na CPI (parecia uma menina que quebrou a boneca) e o Caixa D'Água não compareceu à FERJ no dia em que esta foi invadida pela polícia civil: alegou compromissos médicos.

A contração do esfíncter é diretamente proporcional às situações. E olha que a situação ficou apertada para o Caixa D'Água.

Acompanhando as categorias de base do automobilismo, percebi que Giorgio Pantano era um bom piloto. Não extraordinário,mas estava sempre nas cabeças das disputas.

Hoje vejo a classificação para o GP da Malasia e percebo algo de estranho. Ou a Jordan® virou equipe ínfima (pequena é pouco) ou Pantano é realmente uma fraude. O piloto italiano conseguiu ficar atrás dos carros da Minardi® (o Mequinha da F1), sendo que seu tempo foi mais de 1s superior ao de Gianmaria Bruni (o famoso QUEM?!?!).

Nick Heidfeld, outro piloto da Jordan®, ficou imediatamente à frente dos carros da Minardi®, mas só que 2s mais rápido.

Os carros da Jordan® são péssimos, mas com Giorgio Pantano conseguem ficar piores.

É uma pena, pois nutria uma certa simpatia pela equipe irlandesa.

sexta-feira, março 19, 2004

Por Ele Mesmo

"Não tenho problemas com Michael e não tenho problemas com a equipe...claro, foi o campeonato de Michael nos últimos quatro anos, mas estou aqui para mudar isso".

"Eu sei que é uma tarefa difícil por ter um colega de equipe bastante rápido e seguro, mas acho que sou capaz também. Só tenho que transformar palavras em resultados".

"Tenho que acreditar em mim mesmo, tenho que acreditar que sou melhor que Michael para poder vencer corridas".

"Eu sou uma pessoa que acredita que um sonho pode se tornar realidade".

( Trechos de entrevista à imprensa dada na quinta-feira ).

MORTES
à memória de Dedé S.

Muitos falecimentos em campo, os imortais da FIFA e da International Board decidiram mês passado acabar com a morte súbita -- ou gol de ouro, vá lá. Possível que já em Atenas tenhamos os saudosos trinta minutos.

Assisti a algumas excelentes prorrogações, como URSS vs. Bélgica em 86; e a semifinal entre Alemanha e Itália de 70 será sempre citada como a maior. A pior deu-se entre Argentina e Itália na copa de 90: além de não ter gols, o apitador esqueceu-se da troca de lado, e seu primeiro tempo durou 23 minutos.

Mas, tornando às mortes, a preocupação com a propaganda esporte = saúde leva o pessoal a exagerar nas listas de substâncias proibidas. Para ser considerada dopante, a substância deveria pelo menos (i) realmente melhorar a performance, (ii) ser mais prejudicial à saúde que esforço repetitivo ou lanchar no McDonald's três vezes por semana, ou batucar pagode.

Dizem ainda que só é doping se a substância não for encontrada normalmente em alimentos. Mas isso foi introduzido só para que houvesse uma brecha na lei, assim o sujeito pode se entupir de creatina e dizer que não é doping, mas se tomar um remédio pra gripe ou participar de um happy-hour...

Se nosso congresso prestasse, já teria alterado as listas anti-doping, tornando-as minimamente lógicas. Uma vantagem adicional seria recebermos uma suspensão da FIFA (que meda), o que impediria a negociação de nossos atletas para o exterior, não só melhorando o nível do espetáculo por aqui, como reduzindo os salários e salvando os clubes.

Doping: é solução, sim.

quarta-feira, março 17, 2004

MAIS LISTAS IDIOTAS

Ontem foi a vez do Parreira exibir sua pequena coleção de erros...

Convocou de inválidos a bisontes, e só não trouxe o Émerson porque berrariam por seu companheiro de equipe, o Mancini -- e como o Parreira é bem mais inteligente que todos nós, prefere o Belleti. Duh. A única boa nova é que os jogadores chegarão tão em cima da hora, que não haverá tempo para a palestra motivacional do Evandro Mota.

E pior que isso tudo, só o pessoal da ATP, que tem uma lista de substâncias dopantes tão extensa, que nem mesmo eles sabem o que há por lá. Distribuíram, ano passado, diversos suplementos alimentares e que-tais aos tenistas, contendo substâncias proibidas, e depois os flagraram no antidoping.

Parecem até aqueles policiais, que põem maconha no carro alheio pra pedir propina, ou que afirmam que o sujeito se matou na cadeia chocando a cabeça contra as barras da cela. Após um ano de enrolação, finalmente o Greg Rusedski foi absolvido.

terça-feira, março 16, 2004

O escrete do Fantasma® nada escreveu sobre as conquistas da ginasta brasileira Daiane dos Santos. Talvez achem afeminado demais escrever sobre um esporte tão refinado-e-baitola. Mas Quevedo® que é Quevedo® (que soy yo...espada e matador) não tem medo de falar a verdade (e a verdade é que não entendo lhufas de ginástica olímpica).
A gaúcha que parece baiana arrebentou e ganhou mais uma vez a medalha de ouro no solo-no-solo, mas, vendo a exibição da menina, não percebi seu majestoso salto duplo-triplo-egg-cheese-bacon-invertido-carpado com fritas. Afinal, foi isso que a fez a grande ginasta da atualidade, superando russas, suecas, romenas, bielorussas e argentinas (falar das argentinas foi totalmente dispensável, mas é sempre bom sacanear os portenhos).

Sonhando com a década de oitenta

Ver o Milan jogando é que é bom - não sei pra quê existem esses timinhos do interior paulista. Nem esses jogos de masters de times cariocas. E sujeitos jogando "na base da vontade". E times de volantes do São Caetano, coisa mais bizarra.

O São Paulo foi piedoso com o timão, mas é porque não tem importância, não tem nada de moral aí, não. No outro ano perdeu de time fuleiro pra tirar o Santos das finais. Só nego muito burro não ia fazer isso.

Defendo os vt's. Uma boa seleção de jogos do passado e o domingo ficava bem melhor.

De bom na TV só mesmo ver o canalha do Zeca Pagodinho sacaneando as empresas. Vai acabar virando garoto-propaganda de tudo que é cerveja em pouco tempo. Pagou, tá valendo.

domingo, março 14, 2004

Coelho da Cartola

Temendo a repetição do vexame de Sydnei, Rodrigo Pessoa resolveu apelar pra mágica: seu novo pangaré chama-se Harry Potter.

Sim, vivas às liberdades religiosa e de culto, mas "Rodrigo Pessoa vence GP montando Harry Potter"? Isso pega muito mal; se fosse a J.K. Rowling, processava.

E será triste ver um atleta renomado internacionalmente gritando Expecto Patronum, Vingardium Leviosa e que-tais durante as Olimpíadas; só pra envergonhar a nação...

Assistirei à competição todavia... além de chance de medalha, passei a apreciar mais os cavalinhos depois que começaram a derrubar locutores famosos. E Roma não tem um senador que preste desde a nomeação do saudoso Incitatus.

sexta-feira, março 12, 2004

O pau comeu na casa de Nokia® ou, "Por falta de título decente, fiz um trocadilho idiota"

"Minhas apologias" por tanto tempo sem notícias. Sabem como é, desistir de participar da Davis e sair devassando a sede da CBT demanda tempo e esforço. E muita merda na cabeça, mas tal fato parece ser conditio sine qua non para ser jogador de tênis brasileiro.
A outra é ser mais feio que a fome.
Enquanto o Brasil mostra que não é o país da raquete (embora o povo continue tomando raquetada após raquetada), o circo da Fórmula Um arma suas tendas novamente. Melbourne já é passado e a próxima parada é o autódromo de Sepang, considerado o mais moderno do mundo apesar de localizado na Malásia.
Para ser bastante honesto com vocês, acho curiosa a expressão "circo da Fórmula Um". Galvão enche a boca pra dizê-la - falando nisso, provavelmente a causa de sua queda do cavalo foi insistir em frear o animal a todo o tempo, berrando "eia, amigo"!
Quem é que sobe? O cavalo.
Voltando ao circo, algumas figuras tradicionais do ancestral entretenimento encontram correspondência no mundo da velocidade. Schumacão é o domador de leões: não tem pra ninguém, o cara é o dono do picadeiro. Coulthard é o mágico - só mágica pra mantê-lo durante tanto tempo na McLaren sem fazer nada... Pantano é a mulher barbada. Pra dirigir mal daquele jeito só mulher, mesmo. Montoya é o homem-bala: Deus sabe onde ele vai parar na próxima exibição.
Räikkönen é um excelente contorcionista, mas nem alcançando uma posição onde ele possa beijar a própria bunda conseguirá levar essa McLaren meia-bomba a um lugar no pódio. Não com a subida da Renault e (mais ou menos) da BAR.
O pessoal da Minardi e da Jordan pode entrar todo mundo junto, dentro de um Fusca. São os tristes palhaços da categoria, relegados ao segundo plano pelo poderio de fogo das grandes montadoras.
Já Barrichello, DaMatta e Massa podem entrar de fraldas e mãozinhas dadas. São os três chimpanzés: o primeiro não ouve a voz da razão (sua carreira na Ferrari sempre foi a de escudeiro do alemão), o segundo ainda não disse ao que veio e o terceiro não vê a hora de pegar o lugar do primeiro na Ferrari...
Respeitável público, vejamos se algo muda ao longo da temporada no reino de Mr. Ecclestone. Eu, pessoalmente, ainda aposto minhas fichas no time de Maranello.

quarta-feira, março 10, 2004

Rapidinhas

Atlético Paranaense apresentou sua nova equipe de...... automobilismo??? Sim, é verdade. Contratou um Corinthiano para dirigir. Uns com tanto e outros com tão pouco....

Schumacher disse que seu maior adversário esse ano é o Ruinzinho. É triste ver um atleta do gabarito do alemão envolvido com maconha....

A filha do Edílson, Daiane dos Santos, está em primeiro no ranking mundial dos exercícios de solo. É a grande favorita para a medalha de Ouro. Pai Hosken já colocou a sidra na geladeira para comemorar a medalha. Espero que o Vasco não resolva patrociná-la na última hora (seria prata certa)....

Real Madrid acabou de eliminar o Bayer na liga dos campeões. Horrível foi ver o jogo na Rede TV, com comentários do Neto (aquele mesmo, que como Alex Alves do Vasco, é pesado em arrobas).

Guga, concordo que a CBT não ajuda em nada e quando pode atrapalha. Mas grande babaquice não jogar a Davis, além de ser burrice. Se o Brasil perder, vão culpá-lo. Se ganhar, irão menosprezá-lo.

E Pai Hosken recebeu uma proposta do Quatar (ou seria Catar?) para fazer parte da comissão técnica da seleção. O velho pai branco recusou prontamente, pois não compactua com a naturalização de animais selvagens.

OBS: Da série “por onde anda?”: cadê Fabaiano? Será que ele comprou um abadá do Vitória também?

Diego e Robinho

Fico curioso em saber o que vai acontecer com os dois nos próximos anos.

Diego decidiu jogar de peito estufado já faz um bom tempo, carregando o mais que pode a bola pelo meio de campo. Parece que se diverte passeando pelo gramado, talvez até mesmo se imagine correndo na tela da televisão em todo tipo de sala.

Daqui a pouco começa a receber vaia e vira piada. Já está merecendo.

Robinho está aprendendo a finalizar. Aos poucos, mas vai pegando o jeito da coisa. Perguntaram se já estava pensando na artilharia do campeonato. Pergunta idiota, decerto, a chance é zero, mas perguntaram. “Não, eu ainda estou aprendendo a fazer gol”.

Se ficar bom nisso vai virar um diabo em campo.

Fico na dúvida. O que vai ser dos dois, só o sábio Pai Hosken pode dizer.

A ESPERANÇA SOBRE A EXPERIÊNCIA

Guga desistiu de ir à Davis, única competição do mundo em que o vencedor do cara-ou-coroa fica com o campo e a bola. Apóio sua decisão, essa taça faz menos sentido que esperar competência de dirigentes, ou o pleno desenvolvimento de esporte outro que o futebol em nossas plagas.

Falar em futebol, a profissional administração do Flamengo descumpriu sua promessa de pagar os salários em dia. Já no segundo mês, que é pra mostrar que se esforçaram.

As desculpas, as mesmas de sempre, incluindo o famoso "esses são problemas que vêm das gestões passadas". Hei, mas você não se elegeu dizendo justamente que estaria aí pra resolver os problemas causados pelas gestões anteriores? Ah, tá, entendi...

terça-feira, março 09, 2004

BAIRRISMO DESPORTIVO

Que se esganem os estaduais, falo da faceta mais ridícula da imprensa esportiva: o bairrismo -- tanto maior quanto mais medíocre forem os desportos locais. No Rio, jogador que se destaca em três rodadas é logo cogitado pra seleção; em Minas, dizem injustiça que não o elegerem o melhor do mundo; em São Paulo...

Em S.Paulo, até que a imprensa é menos nefelibata. Ou parte: Chico Lang constrange a todos, com suas opiniões absurdas e sem graça. Quer ser popular, é apenas vulgar. Pior que comentarista chauvinista é convocação pra alegrar população local, mas isso é outra história, e Ende a contará em outra oportunidade.

ADENDO: globalizado mesmo é o Qatar, que naturalizou três brasileiros para jogarem por sua seleção. A FIFA bateu pezinho, mas teve de aceitar. Se fôssemos espertos, aproveitaríamos enquanto é tempo e traríamos uns italianos pra zaga. Da Série B tá servindo.

segunda-feira, março 08, 2004

DIA INTERNACIONAL DA MARIA MUTOLA ?
quando a correção política foi pra carrocinha

Ninguém falou da ausência de Neto na lista do Pelé (companheiro pior que Zé Dirceu), que numa prova de desamor paterno também não incluiu Edinho, mas deixa pra lá: hoje é dia da mulher, e o Rei incluiu duas. Verdade que não sabem driblar direito, mas hoje em dia drible virou humilhação e sinal de mau-caratismo.

O Varão de Coubertin, filantropo e humanista*, era contrário à participação das mulheres nos jogos olímpicos**, dizia serem atleticamente muito inferiores ao homem. Tem lá sua lógica, e foi um avanço, se considerarmos que antes as mulheres não podiam sequer ver as competições, mas é até hoje taxado de machista.

(*) ou nobre e acadêmico, segundo as más línguas
(**) passarei o resto do blog dizendo Olimpíadas, mas como não quero parecer ignorante, esclareço saber que tal termo corresponda ao período entre os Jogos

Pior que ver mulher xingando no estádio, com a boca cheia de biscoito Globo, e cuspindo no chão, é assistir às musculentas dos 100m rasos, ou Ednanci Silva no tatame, ou dragões urinando ao levantar peso; não dá. Seria de melhor gosto que as meninas ficassem com os esportes mais técnicos, como ginástica, salto ornamental, cheerleader, equitação, marcha atlética... tiro, vá lá.

É claro que daria muita discussão decidir quais os esportes eminentemente técnicos... de pior alvitre, apenas reiniciar a diatribe sobre o que seja ou não esporte.

A mim, ninguém convence que bambolê e nado sincronizado sejam esporte; é desculpa pra ver mulher de maiô, mas isso eu tenho de respeitar. O que não dá pra entender, por exemplo, é que incluam ping-pong, mas deixem de fora o futebol de botão.

Espero apenas que na Rio 2012 não incluam o futebol de areia, preferindo o cabo-de-guerra, o gol-a-gol, e o arremesso de anões -- talvez do orçamento. Tiro a comentarista de mente tacanha, não.

domingo, março 07, 2004

Lista do Pelé (ou Lista do Fantasma): o TOSCO vem à tona

Vasco e Fluminense fizeram domingo um clássico meia-boca e com futebol medíocre, mas até que o platéia foi razoável.
Atenções a Valdir Bigode e à defesa do Flu (que conseguiu levar três gols do Valdir Bigode).
Inaugura-se aqui, inspirada nas palavras de Gérson - o Canhota®, a Lista do Pelé, onde serão incluídas as personalidades mesquinhas, toscas, medíocres e charlatãs do futebol global.
O primeiro desta primeira linha da lista é o zagueiro Rodolfo, que levou duas canetas do Valdir Bigode que resultaram/proporcionaram os gols do referido jogador-moustache. E viva a decadência do futebol nacional!

Começou mal

O Rubinho não consegue nem chegar a tempo de sair na foto da bandeirada - mesmo com o Schumacher esperando bastante no final da prova, dando seis segundos por volta de folga.

E feliz da vida no meio do pódio o canalha... A federação devia escolher os pilotos da Ferrari, pra animar um pouco mais o campeonato. Senão vai ser um marasmo.

Uns quatro pilotos, talvez; coloca o Montoya e o Alonso pra acompanhar o Schumacher, e além deles algum dos pilotos patéticos, só pra fazer um contraste. Pode ser o Massa mesmo.

O Pantano tem que aprender a estacionar o carro na faixa antes de pegar um fórmula 1.

sábado, março 06, 2004

APERTEM O CINTO, O GAROTO SUMIU

O time do Vasco sofrerá uma grande baixa por estes dias. Tudo indica que o jovem Moraes siga outro rumo, longe de São Januário.
O moleque entregou as chaves do apartamento em que vivia em São Cristóvão, foi morar na casa da avó e não atende ao celular.
Falha do Grotesco.
Eurico Miranda não se atualizou no tempo. Pensa que ainda vivemos no tempo da Lei do Passe. Com este pensamento, Eurico já arruinou a carreira do goleiro Carlos Germano e do outro goleiro Hélton, que atua num time desconhecido do impopular futebol português. Não sei com quantos outros ele fez isso.
A estratégia do Eurico, que dava certo, era deixar o contrato terminar e esperar que o jogador viesse chorar vaga no time, aceitando um contrato meia-boca.. Hoje isso não mais acontece. Uma proposta melhor fará com que Moraes saia de São Januário.
Moraes é a maior revelação do Vasco desde Pedrinho e Felipe (o que ocorreu em 96/97). O que havia surgido até então (de 96/97 até os dias de hoje) era uma gama de cabeças-de-bagre oriundos do subúrbio, mais precisamente de Madureira e Bangu, revelando ao mundo do futebol craques como Bruno Lazaroni, Haroldo e Nasa (recuso-me a ofender mais os leitores - que não são muitos - elencando mais nomes grotescos de jogadores toscos).

* * *

Eu queria ver a lista do Gerson Canhota dos maiores jogadores de todos os tempos. Ele sim pensa e não se vende a interesses (senão já tinha deixado Niterói e se mudado pra Genebra, Nova York ou Paris).

PORCA SOLTA

É preciso ter parafuso frouxo para dirigir um Fórmula 1, mas já que o treino aumentou, não reclamarei de tal esporte hoje.

Futebol: concordo com o post abaixo: o tempo das contratações é findo, a única boa notícia é sobre quem vai embora. E sempre que escuto aquele papo de como hoje em dia o jogador não tem mais amor à camisa, penso que meu pai foi privado do prazer sublime de ver as barangas de seu time fazerem besteira também nos clubes adversários.

Considerando-se a ruindade do futebol hodierno, pregar fidelidade clubística é uma grande asnice. Nem Sacher-Masoch gostaria de ter dez Juniores Baianos pra nenhum Júnior em seu time; só um jerico.

E já que dizemos de jericadas, enquete. Pelé foi pior: ministro, ator, garoto propaganda ou comentarista esportivo?

sexta-feira, março 05, 2004

Alterações Aleatórias

Vai servindo mesmo é de pré-temporada pro Brasileiro esse campeonatinho paulista. São Paulo e Santos vão entrosando o time, o Palmeiras joga à vontade – já veio treinado da segundona – e o podre do Corinthians sabe-se lá o que está fazendo.

Pelo jeito resolveram usar esses jogos só pra testar as contratações, antes de começar o campeonato de verdade. Daí se recontrata o que for preciso, se dispensa o que for preciso. Já trocou de técnico, e o Osvaldo foi logo dizendo que vai precisar de reforços. Isso depois do time fazer uma penca de contratações no começo do ano.

Com uma dúzia de jogadores novos, a única alegria que há é pelos que saíram: dá um gosto enorme ver o Doni em gol alheio.

Fora o goleiro, o Santos até que se ajeitou mais ou menos. Pensei que o Basílio não fosse resolver muita coisa, mas está quebrando um galho. E a saída do Reginaldo Araújo é claro que só pode ajudar um time.

Bem chocho o campeonatinho mesmo. O negócio é esperar as finais.

RÁPIDO E RASTEIRO...

Apesar de todas as críticas dirigidas ao futebol carioca, a fórmula de disputa do atual campeonato parece ter agradado aos torcedores e boa parte dos jornalistas: trata-se de uma competição curta, com times divididos em dois grupos, e com o tradicional sistema de semifinal e final.

O sistema de pontos corridos, adotado no Campeonato Brasileiro de 2003 não empolgou. Na última rodada, a maior emoção era saber quem iria para a Segundona. É bom lembrar que, em 2004, quatro times serão rebaixados (mais sofrimento à vista...).

quinta-feira, março 04, 2004

Podemos jogar por aí?

Nem vou falar da polêmica lista do Pelé. Está na cara que não foi ele que fez a lista e sim o mesmo grupo que fez o relatório sobre armas químicas no Iraque... Reparem os fatos: uma lista com os 100 melhores jogadores tem 125 nomes. Tem um jogador da Coréia (Hong ou um Tse Tung da vida), país que nem tem futebol. E apesar de todas as provas, não acharam Vitasay de destruição em massa. Agora sério: Pelé, como atleta do século, devia dar melhores exemplos e não ficar doidão de maconha assim, na frente de todos...

E o bicho pega na seleção japonesa. Antes do primeiro jogo pelas eliminatórias da Copa (9 dias para ser mais preciso) nada menos do que 7 jogadores do Japão saíram da concentração para um restaurante de Sushi!!!!! A Confederação Japonesa de Futebol prometeu punir os setes desordeiros e Zico lamentou a falta de profissionalismo. Já imaginou se eles tivessem Vampeta, Edilson, Beto Cachaça, Edmundo entre outros na seleção?

E começa a temporada de F-1. Acabou de ser realizados os primeiros treinos livres, com ampla vantagem para as Ferraris... Pai Hosken já disse que o Michael leva o sétimo caneco para casa. E como este ano o último GP é no Brasil, o alemão prometeu quebrar São Paulo inteira. Mais um motivo para torcer pelo título do Alemão....

Outra previsão de Pai Hosken: a seleção Norte-americana não irá levar o ouro no basquete nas olimpíadas esse ano....

ENQUANTO ISSO, NA LIGA DA JUSTIÇA

Em Goiás, um jogo foi anulado em razão de um erro do árbitro -- que anulara um gol alegando falta (inexistente) do atacante. Rapidamente, comentaristas, especialmente ex-árbitros*, foram aos meios descomunicação expressar o absurdo da decisão.

(*) o folclórico José Roberto Wrong entre eles, claro

Absurdo são os erros que vemos diariamente. Se a justiça* não meter sua mostarda na mistura, a história prova que teremos de aceitar tais absurdos eternamente.

(*) se bem que, do jeito que a justiça brasileira é, talvez seja melhor continuar cega e omissa

Que não se espere a anulação de um jogo devido a uma cobrança de lateral equivocada, mas e quanto à semifinal do caixão 2002? E o meu direito de humilhar os torcedores do Fluminense, que não ganham um título desde 1995, e olhe lá? É uma questão de direito.

Ah, mas aí nenhum jogo acaba! Vão sempre contestar!

Ai, meu são Zico.

A idéia é justamente de que se comece a arbitrar direito, usar os recursos tecnológicos disponíveis. Qualquer Zé Banguela percebe que há algo de errado em dar tanto poder, e tão poucos recursos, ao apitador. Não existe razão plausível para o regra três não ter um monitor por exemplo.

Melhorem os recursos para a arbitragem, o número de árbitros, sua qualificação e homogeneidade, e os erros diminuirão: poucos jogos importantes terão erros inadmissíveis, que levem à sua anulação. E se tiver que anular, anulem, e devolvam o dinheiro a quem for de direito. Como já dizia o psicoterapeuta, extorquindo seus pacientes, na hora que começa a pesar no bolso, rapidamente as coisas se resolvem.

quarta-feira, março 03, 2004

As gafes do Rei e da Corte

E ele enfiou o pé na jaca novamente. Dando, em definitivo, a prova de que não sabe quando calar a matraca, Rei-Pelé organizou uma lista dos 120 melhores jogadores de todos os tempos, em conjunto com a FIFA (outro nome para "UEFA"). Tal lista há de figurar em um livro comemorativo, editado pela Royal Academy (pra quê tanta realeza para uma lista tão ordinária?, parafraseando Delfim Netto) e servirá de base para a premiação FIFA Hundred, assim nomeada porque ficaria muito feio receber o prêmio FIFA A Hundred and Twenty.
A cerimônia dar-se-á no Museu da História Natural de Londres, onde muitos homenageados deveriam estar em caráter permanente, em exposição para o público. Cada um receberá uma cópia do livro; se conseguirá lê-lo, isso é vinho de outra FIFA, quero dizer, pipa. Bom, vamos dar um desconto: pode ser um livro apenas com figuras.
Pelé, bestial e imortal com a bola nos pés, não deveria queimar seu filme assim, a torto e a direito. Quem se lembra da gravata "estadunidense" de Vossa Majestade na final da Copa de 94 sabe do que eu estou falando. Aliás, a propaganda sobre problemas de ereção corrobora minha opinião. E os anos "Vitasay"? A lista parece infindável.
Assim como parece infindável a tal lista: infindável, porém absurdamente incompleta. Vejamos alguns exemplos: os Estados Unidos contam com duas jogadoras. É, jogadoras. Não vou me dar ao trabalho de citar nomes. Um país que chama futebol de soccer, acha que isso é jogo de mulher e enlouquece vendo um rúgbi para frescos, cheios de armadura e anabolizantes, não deveria ser levado em consideração.
Na Polônia, temos Boniek mas não temos Lato. Van Basten não consta da lista holandesa! Lembraram-se da Hungria de 54, mas não com inteira justiça: Puskas está lá, faltam Kocsis e Czibor. O Uruguai, bicampeão mundial, só conta com Francescoli - excelente jogador, mas que não ganhou nada com a celeste. Na Rússia, defunta União Soviética, apenas Rinat Dassaiev. Lev Yashin era baiano?!?
Não obstante toda uma série de esquecimentos históricos, o combinado Pelé-FIFA-o faxineiro-que-passava-na-hora-e-deu-um-pitaco ainda fez média com os jogadores que estão em atividade, tornando a lista ainda mais bizarra. Na vera, diz aí: vocês escolheriam o ganês Abedi Pelé, o japa Nakata e o sul-coreano Hong para seus times de pelada? Não?! Foi o que eu pensei.
O absurdo maior, insuperável dessa presepada toda, é o fato de que a lista de Pelé tem mais italianos e franceses do que brasileiros.
E entre os brasileiros estão Cafu e Rivaldo.
Rivelino, Gérson e Tostão ficaram de fora.
Pensando bem, esse livro vai dar é um ótimo calço de mesa.

PS: Para a alegria do meu amigo Tricolor, Romerito tá na lista!!!

terça-feira, março 02, 2004

Onde anda você?

O futebol anda triste, sem razão de ser... Cadê Eurico Miranda? Desde o anúncio de sua prisão preventiva, revogada posteriormente, que o nefasto homem da colina sumiu. Nenhuma declaração, nenhum esculacho.

Na falta do vilão de todas as horas, vamos falar mal do Fluminense. Depois das maravilhosas (para os adversários) contratações de Odvan e Danrlei e do empate com o time do elenco de Cidade de Deus (ou Botafogo – Jorginho Paulista é o c...., meu nome é Zé pequeno), o técnico Espinhosa pediu demissão. Celso Barros, vice de futebol do Fluminense e presidente da Unimed (Unimed não tem convênio com psiquiatras, não?) logo chamou a Rosa de Luxemburgo para assumir o time. Este negou e disse que vai pra Espanha ficar com a filha e o genro. Acredito que quem realmente deve assumir é o Ricardo Gomes, mas seria hilário se fosse o Renato Gaúcho (Sim, o nome dele foi cogitado!!!). E o Botafogo parece que realmente virou time pequeno. Empatar clássico é comemorado como bom resultado.....

Falando em Luxemburgo, li que houve um lobby forte para levá-lo pra Gávea junto com o Rivaldo. Coisa do Kleber Leite, CBF e uma grande empresa. Nosso bom presidente Márcio Braga disse não, obrigado.

Guga voltou a ganhar um torneio, mas o que conta mesmo é a falta de educação da torcida brasileira. Uma vergonha para passar lá fora....

Entrando no gramado

Saudações a Cardeal e aos comparsas de blog. Atendendo ao chamado, contribuirei com esta revista literária com eventuais ofensas ao futebol paulista, e comentários desprovidos de qualquer espécie de lógica subjacente. Creio que um convite formal pra se falar merda não deva ser desprezado.

E em breve já recomeçam as apresentações de Rubinho, o que sempre rende comentários - é o que se pode esperar dele. Vejamos como se sai este ano. Apesar de tudo que já fez, tenho esperança em sua arte ainda, o cara é talentoso. Sua capacidade de ser ridículo deve se superar este ano, espero não ser decepcionado.

Já de cavalos empacados não entendo lhufas, tampouco de iatismo; penso que das Olimpíadas terei bem pouco a falar.

CORTA O CABELO DELE, CORTA O CABELO DELE...

Já ouvi falar de quebrar espelho e estourar a câmera, mas pra arrebentar vitral de igreja, tem de ser feio como o capeta. Saudades de Leônidas, ou Tomás de Torquemada.

segunda-feira, março 01, 2004

NIKE® E SUAS IDÉIAS


A Nike® apresentou há algum tempo - peço desculpas pelo atraso desse comentário - o novo uniforme da seleção brasileira ( foto ). Muita gente protestou (inclusive eu) do novo design. Além de ridículo e espalhafatoso, o novo modelo é um desrespeito às tradições da camisa canarinho (daqui a pouco vira Canário-da-Terra). Segundo fontes ligadas à empresa e ao carnavalesco que projetou o novo manto, o círculo, no qual estará o número, foi inspirado no nariz do palhaço Bozo®.
A CBF® deveria tomar a mesma postura da Federação Italiana que protege de interesses comerciais a camisa azzurra.